FÁBRICA DE SOFTWARES: PROJETO É DIFERENCIAL NA VIDA DOS ESTUDANTES DE ANÁLISE DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS

Ter um emprego garantido antes mesmo de concluir seu curso superior. O que, atualmente, parece um sonho para muitos jovens, para os estudantes do Curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas (ADS) do Centro Universitário IESB, campus Ceilândia, é uma realidade. Tudo isso graças a um projeto de inciativa dos próprios alunos: a Fábrica de Software. “O lema da instituição é teoria e prática. Então, quando nossos alunos nos procuraram com a ideia de criar um espaço onde pudessem colocar em prática tudo que o que estavam aprendendo em sala de aula, nós os ajudamos, prontamente. O retorno não poderia ser mais gratificante. Todos do grupo têm uma melhora exponencial em seu desempenho nas matérias cursadas. Além disso, a experiência adquirida conta como um diferencial extremamente positivo no currículo”, afirmou Roger Rocha Ferreira, professor de ADS do IESB e auditor do Programa Fábrica de Software.

A proposta nasceu com Ricardo Caldeira, hoje egresso do IESB. O objetivo era criar oportunidades de vivenciar a realidade do mercado.  Dois anos e meio depois, a Fábrica de Softwares já atende quatro empresas e o número só não é maior porque ainda não conseguem atender a demanda.  “Consideramos a Fábrica de Softwares um divisor de águas em nossas vidas. O que aprendemos, a expertise que se ganha aqui, a vivência adquirida a cada novo cliente é algo indescritível”, destacou Caldeira. Ricardo, inclusive, após término do curso, abriu um empreendimento na área, a CPD Soluções em Informática, e emprega, preferencialmente, participantes da Fábrica. 

Quem pode constatar a importância do projeto é Lucas Emanoel Nunes. Com apenas dois semestres cursados, o integrante da Fábrica de Softwares conseguiu um estágio e com menos de dois meses foi contratado em definitivo. “Se estou onde estou hoje, devo ao aprendizado que obtive na Fábrica. Lá, a gente passa por todas as funções da nossa carreira de ADS, da mais básica a mais complexa, e isso nos dá um conhecimento e uma segurança imensa na hora de atuar profissionalmente”, explicou Lucas Emanoel. Uma opinião compartilhada por Lucas Manoel de Sousa, que valoriza todas as reuniões do projeto – que acontecem aos sábados, das 8h às 12h, no IESB Ceilândia. Mesmo frequentando há apenas 5 meses, Sousa já percebeu a relevância de cada atividade desenvolvida. “A gente tem a chance de trocar informações, de ousar, de errar e aprender com os veteranos. Na Fábrica somos incentivados pelos professores a dirimir nossas dúvidas, implementar novas técnicas, buscar novidades. Ou seja, é uma porta aberta para quem realmente almeja um futuro promissor nesse segmento”, finalizou Lucas Manoel.

Por Assessoria de Imprensa


Compartilhe: