"Não há democracia sem uma imprensa livre." Live de Jornalismo celebra Dia da Mundial da Liberdade de Imprensa

Proclamado pela Assembleia Geral da ONU em 1993, o Dia Mundial da Liberdade de Imprensa veio para enfatizar os princípios fundamentais da liberdade de imprensa e defender a mídia, que apresenta em sua trajetória desafios como opressão, ataques àqueles que exercem profissões em sua função e, principalmente, a censura da liberdade de expressão. Para discutir o assunto, o curso de Jornalismo do IESB oferece a live “Não há democracia sem uma imprensa livre”, uma forma também de homenagear os anos de luta e resistência.

O bate-papo será transmitido ao vivo pelo canal do IESB no Youtube, dia 3 de maio, às 11h. Sob a mediação da professora do curso de Jornalismo Luciane Agnez, a live terá a participação de Cristina Zahar, jornalista e secretária-executiva da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji), do jornalista Géssio Passos, vice-presidente regional Centro-Oeste da Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) e diretor do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do DF, e do coordenador do Setor de Comunicação e Informação do Escritório UNESCO de Brasília, Adauto Cândido. "O debate, com a presença da Abraji, Unesco e Fenaj, pretende reforçar a importância da liberdade de imprensa em um país democrático”, revela a coordenadora do curso de Jornalismo, Daniella Goulart.

De acordo com a profª Luciane Agnez é preciso estar atento aos índices de liberdade de imprensa, pois a queda dessa amostragem traz consequências para a sociedade e principalmente para a democracia. “A gente sabe que a liberdade de imprensa é um direito fundamental. Ela existe para servir a sociedade. Vai ser um prazer fazer a mediação dessa live com um tema que é tão relevante”, comenta.

Acompanhe, acesse o link abaixo e fique ligado nas redes sociais do IESB

CONFIRA A LIVE

Por Ana Cristina Morbach



Compartilhe: