Orgulho e saudade: professor de Engenharia da Computação do IESB leva artigo à República Tcheca

Espalhar conhecimento pelo mundo. Foi isso que fez o professor Max Eduardo Vizcarra, do curso de Engenharia da Computação do Centro Universitário IESB. Ele esteve na cidade de Pilsen (República Tcheca) no início de setembro, junto de outros dois egressos da Instituição para participar da conferência internacional Applied Electronics, que ocorreu entre os dias 10 e 11 do mês passado. Lá, os pesquisadores do IESB apresentaram o artigo "Data Validation System Using QR Code and Meaningless Reversible Degradation" – em tradução livre, Sistema de Validação de Dados Usando QR Code e Degradação Reversível Sistematizada.

O artigo propunha desenvolver um sistema de validação de produtos físicos em até 388 caracteres por meio de um algoritmo de Degradação Reversível, usando o QR Code como forma de leitura de dados. "O usuário consegue validar informações de produtos e acessá-las, desde que tenha o aplicativo instalado no dispositivo móvel e que este seja autorizado", conta o professor.

Essa pesquisa é resultado do TCC apresentado pelos alunos Adalberto Nogueira e Lucas Feitosa, que foram orientandos do professor Max. "Como consequência prática, podemos citar o acesso a informações de veículos por agentes do DETRAN, por exemplo", cita Vizcarra.

Sobre o QR Code

O QR Code pode ser utilizado de diversas formas. O código é decifrável pelas câmeras de celulares e pode ter diversas utilidades, desde registro de bilhetes até a transferência de dados. "É uma tecnologia úbiqua, dado que pode ser lida por qualquer smartphone em qualquer local. Essa característica o torna uma ferramenta poderosa para, entre outros, a aplicação de validação de dados", explica o docente.

Vida Wireless e pupilos

De acordo com o professor, a vida sem fios nunca esteve tão próxima de se tornar real. "Atualmente, o QR Code não consegue substituir um canal de informação como o USB, por conta da capacidade de armazenamento ser baixa. Mas temos trabalhado nesse sentido", conta.

Vizcarra lidera um grupo de pesquisa do curso no IESB para o desenvolvimento da tecnologia Video QR Code. "Essa ferramenta pode concatenar vários QR Codes no formato de vídeo e atingir taxas de transferência similares ao NFC ou Bluetooth", conclui animado.

O professor voltou ao Brasil e já teve um de seus "pupilos" enviado a fóruns de tecnologia. Há poucos dias, o estudante de Engenharia da Computação, Kevin de Santana, foi ao 37º Simpósio Brasileiro de Telecomunicações e Processamentos de Sinais (SBTPS), apresentar um artigo similar: "Validação de Dados através do sistema NFC" – outra tecnologia que permite a comunicação sem fio entre dispositivos.

Por Felipe Caian Dourado



Compartilhe: